09/01/2018 // Artigos

Redes sociais para escritórios de advocacia: o que é permitido pela OAB?

social_media_branding

A maioria dos advogados demonstra certo receio quando o assunto é marketing jurídico em redes sociais. E não é para menos: com as limitações publicitárias do Código de Ética da OAB, é difícil saber se as ações em canais como Facebook, Instagram e LinkedIn serão bem-vistas ou se existe um risco de infringir as diretrizes da Ordem.

Confira na íntegra o artigo de Alexandre Teixeira, sócio diretor da In Company, clicando aqui.

Voltar